Roma #3

by - 16 dezembro

Ou a área arqueológica mais preciosa de Roma. O Foro Romano fica, como já disse por aqui, mesmo em frente ao Colosseo, e podemos visitá-lo sem ter de comprar um novo bilhete - o bilhete do Colosseo permite-nos entrar também nestas ruínas. No meu caso, como já contei por aqui, não tinha um bilhete mas sim o Roma Pass, que foi uma grande vantagem se falarmos em termos de ficar ou não em filas de espera para a compra do bilhete e ainda para a entrada.
Existem mil e uma curiosidades sobre o Foro Romano que não sabia enquanto o percorria. Só quando cheguei a casa e pesquisei sobre o assunto é que me dei conta da história por detrás de todos os monumentos, agora destruídos, que ali se encontram. Por isso, apesar de não o ter feito, aconselho que tanto no Colosseo como no Foro Romano optem por visitas guiadas ou, se preferirem, tentem focar a vossa atenção no guia de um grupo de turistas próximo de vocês.
As fotografias que tenho não fazem justiça à grandeza deste sítio. Primeiro, porque não tenho a certeza que tenha visto efectivamente tudo (a falta do guia, lá está), e depois porque é um sítio que só rodopiando sobre o nosso pé e olhando à nossa volta conseguimos perceber a autenticidade.
Esta área foi durante imensos séculos o centro da Roma Antiga em termos políticos, comerciais e administrativos. Aqui concentravam-se os edifícios mais importantes de toda a cidade. A Curia, onde o senado se reuna, o Comitium, o sítio onde o povo se reunia a fim de ouvir os senadores, o templo de Saturno, que guardava os documentos mais importantes da cidade, o templo de Vespasiano, dedicado ao próprio, com a finalidade de o venerar, e tantos outros arcos, templos e basílicas.
Depois, o Palatino. Uma das sete colinas de Roma. Está entre o Foro Romano e o Circus Maximus e era o chamado "jardins dos imperadores", onde se organizavam corridas de cavalos e jogos de entretenimento para os mesmos.
Por último, o Circus Maximus que foi a única coisa que me desiludiu em Roma. Sabia-o degradado, mas não tanto. Está ao abandono, descuidado, e a verdade é que já pouco resta para cuidar, mas não deixa de ser uma área igualmente histórica e importante para Roma. Da antiga arena já só resta mesmo a sua extensão e a forma oval, o que é uma pena.

No próximo post as atenções vão recair sob o Monumento Vittorio Emanuele II, o Altare della Patria, um edifício que me deixou, literalmente, de queixo caído! 😊

You May Also Like

0 comentários