OH, LISBOA.

by - 19 dezembro

{ daqui }
Numa pausa das publicações de Roma, decidi que devia desabafar por aqui o que ultimamente me faz suspirar de saudades - para além dos meus, claro. Para além dos meus, também há saudades da cidade. Porque viver numa cidade que não é a nossa é sempre desafiante. Mudam-se as rotinas, quebra-se hábitos, ganha-se outros, reaprendemos a orientar-nos na cidade, mas nunca esquecemos a nossa. A minha é Lisboa e eu decidi trocá-la por Milão durante quase meio ano. Agora, a meio desta jornada, gosto muito de Milão, mas a cidade mais linda é mesmo a minha. Desde que cá estou fui somando contrastes entre estas duas cidades e, com isso, aumentando a saudade da minha Lisboa. Não são muitas as coisas que me fazem ter saudades de Lisboa, mas a verdade é que para quem está longe há tanto tempo, é impossível não começar a dar mais valor às características da nossa cidade.

A Natureza
Não é que Milão seja uma cidade despida de Natureza, porque não é, mas Lisboa arruma Milão a um canto. Milão é uma cidade bastante poluída apesar de, à primeira vista, não se notar muito. Lisboa também, é certo, mas ainda se nota menos. Lisboa tem n espaços verdes, e é raro encontrar um que esteja esquecido.
A sinalização
Lisboa até parece mal sinalizada para quem vive há muito por lá, mas acreditem, não está! Não tinha medo de atravessar a estrada em Lisboa, por exemplo, e em Milão quase tive de tirar um curso para o fazer. Aqui, a menos que existam sinais luminosos, haver passadeira ou não, é exactamente igual! Há pessoas que - vejam o ridículo - contornam os peões na própria passadeira. Foi preciso atravessar muitas estradas até habituar-me a esta realidade.

O português
O óbvio dos óbvios - ouvir a minha língua! Adoro italiano, mas não gosto muito do facto de toda a gente ter a mesma entoação a falar. Em português, mesmo que falemos a mesma língua, as pessoas têm sempre uma entoação diferente. Por aqui não. Toda a gente pronuncia as palavras da mesma maneira e não, não é uma questão de sílabas tónicas.

{ daqui }
O acolhimento
Não que me sinta mal recebida por aqui, mas não há povo acolhedor como o português. O povo tuga domina a arte de bem receber e é simpático por natureza para quem vem de fora, os italianos nem tanto. Senti-me bem recebida, mas foi só isso. A minha turma aqui é quase três vezes maior do que a turma de portugal e com isto torna-se mais difícil de conhecer toda a gente, mas também conto pelos dedos das mãos as pessoas que conheço na minha turma. Conheço, isto é: digo bom dia e mantemos uma conversa, mas nenhum é considerado amigo.

A proximidade com sítios encantadores
Milão e Lisboa são ambas cidades pequenas, mas Lisboa está incrivelmente bem situada. Está próximo do mar - o ponto número um! - e está perto de Sintra e de Óbidos, por exemplo, que parecem sítios de outros países de tão encantadores que são, mas a realidade é que são ali ao lado de Lisboa. Em Milão não posso ter vontade de ir até à Ericeira simplesmente porque sim e em Milão não há sítios como Sintra.

You May Also Like

1 comentários

  1. Ai adorei cada foto
    Lisboa tem lugares lindos
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar