Roma #2

by - 13 dezembro

O famoso Colosseo. Ou, se preferirem, o monumento dos postcards mais famosos de Roma. 
O Coliseu é enorme. Tal é a sua sumptuosidade, não dá para ficar indiferente. Olhar para ele e saber que ali foi depositado tanto esforço e que ali se fez história tanta vez, é algo praticamente indescritível. A primeira vez que parei por aqui disparei em todos os sentidos, calmamente, enquanto absorvia tudo. Estava em Roma, no Coliseu! Nem queria acreditar.
Tal como é imperdoável ir a Roma e não ver o Papa (e eu vi!), também é imperdoável ir a Roma e não visitar o Coliseu. É uma das visitas mais marcantes que se pode fazer nesta cidade que é um autêntico museu a céu aberto, por isso, se forem a Roma, não se fiquem apenas pelo exterior.
A visita é rápida, mas demora um pouco mais se, ao percorrer aquele chão, pensarmos que naquela arena se travaram tantas lutas entre gladiadores e até feras. O meu caso, portanto. É um misto de sensações; sentia-me incrédula por poder ver isto mais de dois mil anos depois e, ao mesmo tempo, agoniada por saber as vidas que se perderam ali.
De dia ou de noite, não há como negar que o Coliseu nos deixa speechless. Queria ter tirado mais e melhores fotografias durante a noite - que é a altura mais bonita para ver o Coliseu, posso garantir -, mas a ausência do tripé não perdoa.
Não ia com grandes expectativas em relação ao Coliseu, para ser honesta. Sabia que era um monumento sem igual, mas não tinha noção de quanto significado teria para mim vê-lo já tão degradado. Não fiquei desiludida com o monumento em si, mas fiquei triste por não poder ver um pouco mais do seu interior. Senti que o percurso que nos permitem fazer é pouco, no fundo. Mais tarde, já em casa, li que durante o ano, eventualmente, existem visitas nocturnas onde podemos pisar a arena (ou o que resta dela) e o piso abaixo da arena que era, no fundo, a sala de espera dos gladiadores e dos animais antes de entrarem em cena na arena. Com esta descoberta, fiquei decidida em voltar a Roma, preferencialmente numa altura em que seja possível fazer esta visita nocturna. Mas enfim, não é isto que eu digo sempre, que tenho de voltar aqui ou ali? Já é costume, e já se sabe que devemos voltar aos sítios onde fomos felizes.

Logo de seguida visitámos o Fórum Romano, mesmo em frente à Piazza del Colosseo, e é já num próximo post que falarei disso. 😉

You May Also Like

0 comentários