Do fim de semana em Veneza

by - 19 outubro

Follow my blog with Bloglovin
A cidade romântica, misteriosa, mágica. O destino perfeito. Para mim, pelo menos, que sempre imaginei Veneza com um encanto diferente de todas as outras cidades. Veneza está no topo da lista de cidades que quero visitar e está lá desde que me lembro de ter esta lista. Qual Paris ou Londres. Veneza sempre foi a cidade. E esta experiência erasmus foi, uma vez mais, um pretexto para riscar um destino da minha lista.


Um fim-de-semana nesta cidade e já só quero ir lá outra vez para ver tudo o que não vi e, claro, para andar de gôndola. O tempo durante estes dois dias não foi propriamente apertado, mas também não nos permitiu entrar em todos os monumentos e perdermo-nos pelas ruas como gostaríamos de ter feito. Tivemos de definir prioridades e nisso temos de agradecer à Natacha, a amiga que nos recebeu em sua casa e nos deu a conhecer tudo o que sabia até então sobre Veneza, ela que também está a viver uma experiência erasmus neste sítio lindo. 




A viagem até Veneza fez-se de comboio, ou não estivessemos nós em Itália, o país da europa que mais facilmente é percorrido de comboio. Por 44€ conseguimos um bilhete ida e volta graças à CartaFreccia, uma espécie de cartão jovem da Trenitalia para residentes em Itália. Ora, chegadas numa sexta feira à noite e depois de instaladas, olhámos para o mapa. Ilhas, a prioridade eram as ilhas - Murano & Burano - e depois o destino seria a Praça de São Marco. Para isso, comprámos o passe de vaporetto para 24h no sábado de manhã, isto para que pudessemos andar livremente entre as ilhas. Domingo ficaria destinado apenas à ilha de Veneza: andar pelo Rialto, entrar na Basílica de São Marco, procurar uma massa fresca, ver a exposição da Zaha Hadid e voltar para Milão.





No primeiro dia, sábado, mal saímos à rua com destino a Murano, damo-nos conta de um grande imprevisto: acqua alta. As marés subiram, os passeios ficaram alagados e os italianos reagiram ao fenómeno que, para eles, é normalíssimo. Os lojistas trabalhavam agora num frenezim diferente, o de mandar embora a água dos seus estabelecimentos. Uns turistas apressaram-se a comprar impermeáveis para os pés e outros tantos, apanhados de surpresa, molharam os pés (como nós). A situação é chata, mas não deixa de ser engraçada e uma visita a Veneza com acqua alta até parece mais completa. 









Murano

A viagem de barco até Murano demorou pouco mais de meia hora. Apanhámos o vaporetto em frente à estação ferroviária e a viagem fez-se tranquila. Murano é uma ilha de Veneza conhecida como a ilha do vidro. Ali se produz muito (e bonito!) vidro nas mais variadas formas e feitios, e é por isso comum encontrar vários edifícios que são fábricas de vidro. 

















Burano

Logo a seguir, a ilha de Burano. Meia hora entre estas duas ilhas a bordo do vaporetto. Esta é a antiga ilha piscatória conhecida como a ilha das cores. Ouve-se por Veneza que em tempos, quando os pescadores saíam à rua e voltavam já noite, só sabiam distinguir a sua casa pelas cores fortes, tal era o efeito do álcool. Verdade ou não, Burano é pintada de cores fortes, garridas, alegres. A ilha é particularmente tranquila e tem um quê de magia com ela.

















San Marco

O dia não esteve feio, mas também não esteve esplêndido e San Marco talvez não estivesse nos dias de maior beleza. Contudo, não deixou de me surpreender. Afinal, é Veneza!










A vista da Ponte di Rialto

A mais linda, atrevo-me a dizer. Ao fim do dia teve um quê de misterioso e tinha lá ficado muito mais tempo, não fossem os turistas desassossegados. As cores, as pessoas, o tráfego do grande canal, dali avista-se a vida de Veneza tal e qual como é.






Fondaco dei Tedeschi

Bem ali ao lado de San Marco existe um centro comercial muito recente com um terraço que nos dá vista para quase toda a cidade. Grátis, ainda por cima. Foi paragem obrigatória no segundo dia desta visita relâmpago e, apesar do dia ter nascido um tanto tristonho, nem assim Veneza é menos bonita. Até o nevoeiro lhe acentua a misteriosidade. E a vista, essa, é assim...







De volta a San Marco para uma última olhadela e na tentativa de entrar na Basílica (sem sucesso), ainda nos entusiasmámos mais um pouquinho. Pelo caminho vimos também a "La Bottega", uma loja de máscaras verdadeira. Cheirava a tinta fresca, as máscaras tinham as suas imperfeições e o senhor lojista - e pintor - envergava com orgulho um avental colorido de muitas horas de trabalho. Há máscaras lindas, outras assustadoras e outras com o seu quê de perversas - há de tudo! Os preços variam imenso e começam nos 12€, nas máscaras mais básicas - mas nem assim menos bonitas! 





















Assim terminou a viagem. Não vi tudo o que queria, mas matei o desejo de saber o que é Veneza e, afinal, Veneza é tudo aquilo que eu achava que seria e muito mais. A água tem um tom verde azulado lindíssimo, as ruas são misteriosas, as casas incríveis e a cultura não podia ser mais italiana. Fiquei apaixonada pela cidade e saí de lá a dizer que tinha de voltar - para variar! Visitem Veneza. Tudo ali vale a pena!

You May Also Like

11 comentários

  1. Nossa e mesmo lindo adorei
    Beijinhos
    Giveaway Portugal & Ilhas
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  2. Estes teus relatos estão a deixar-me ainda com mais vontade de visitar Itália! Que fotos magníficas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem, que é mesmo isso que eu pretendo! :) Obrigada *

      Eliminar
  3. Perco-me de amores por Itália, espero ansiosamente pela minha viagem :) adorei todas estas fotos!

    lifestyleandcompany.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. ai as tuas fotografias deixaram-me oficialmente em contagem decrescente para ir de Erasmus!! Boa continuação de Erasmus e que te divirtas e viajes muito (e conta tudo por aqui para ir morrendo um bocadinho por dentro) :)

    http://lavitainrosaa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Que fotos incríveis, o meu sonho é ir a Veneza :)
    Segui o blog.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. TÃO GIRO! quero ir imenso aí!

    beijinho,
    Moi by Inês

    ResponderEliminar
  7. É um dos destinos na minha wishlist. Foi preterido na minha última viagem a Itália e apesar de não me arrepender, quero muito voltar e visitar.
    Obrigada por esta tour e pelas dicas.
    Bjs, CH
    Bonecas de Papel

    ResponderEliminar
  8. Olá Catarina. Antes de mais muitos parabéns pelo blog, muito bonito e interessante. Veneza, Murano e Burano, todas lindíssimas, estive lá em Dezembro e amei. As fotografias estão muito bonitas. Gostei muito! Beijinhos **

    ResponderEliminar