Do fim de semana em Florença

by - 11 outubro

Uma das cidades de sonho de Itália. Uma das cidades pela qual tanta gente se apaixonada mesmo antes de a visitar. Linda, verdade seja dita, e cheia de turistas!



Hostel marcado e bilhetes de autocarro na mão, fomos até Firenze. Quatro arquitectos e quatro engenheiros biomédicos - ou quase - de mapa na mão e sem planos ou correrias para ver a cidade. Fomos andando, planeando aos poucos, e vimos tudo aquilo a que nos propúnhamos no próprio dia. Um dia bonito, outro nem tanto, que a chuva deu ar de sua graça, mas nem assim perdemos o ânimo. Conhecemos a cidade toda a pé, sem transportes públicos nem bicicletas e, apesar do cansaço e do incómodo da chuva, se não assim não fosse nunca teríamos aproveitado o que aproveitámos.



Chegámos e começámos pela Piazza di Santa Maria Novella que ficava logo ao lado do nosso hotel e bem no centro da cidade, Piazza esta que se fazia embelezar pela Basilica di Santa Maria Novella e pelo Museo Novecento. Malas arrumadas, mãos livres e fomos à procura da famosa Santa Maria del Fiore.






Tantas vezes ouvimos falar dela nas aulas de história. Nós, de arquitectura, radiantes. Eles, de biomédica, pasmados. Mas no fundo, todos deslumbrados. 

















A catedral é o símbolo da cidade, é o chamado Duomo e é o resultado de um trabalho de quase 600 anos. A cúpula, para além da fachada maravilhosa, é para mim o mais bonito desta catedral e foi obra de Fillipo Brunelleschi. O arquitecto foi pioneiro no que diz respeito ao renascimento e foi também pioneiro na construção de uma cúpula de tamanhas dimensões em Itália, o que acrescenta ainda mais interesse à catedral. O exterior é lindo e deixa-nos de queixo caído, mas relativamente ao interior já não posso dizer o mesmo porque não achei tão interessante assim.










Seguimos para o chamado museu ao ar livre, a Piazza della Signoria, onde vimos várias réplicas de estátuas conhecidas em todo o mundo e onde visitámos o Palazzo Vecchio. 








Vistas as estátuas, procurámos ir de encontro ao rio e à ponte Vecchio. Passámos pela Piazzale degli Uffizi, e logo depois vimos então o rio. E as pontes! 


















Passear por Florença é perder a noção do tempo, mais ainda enquanto qualquer uma das pontes. As paisagens são lindas e difícil mesmo é ter de seguir caminho e parar de contemplar a cidade. A ponte Vecchio - para mim a mais bonita - é um símbolo de Florença. De origem romana, esta foi a única ponte que foi poupada pelos alemães aquando da II Guerra Mundial, tudo graças à sua beleza e extravagância. Desta ponte conseguimos ver a Ponte Alle Grazie de um lado e as restantes do outro lado - Santa Trinita, Alla Carraia & Amerigo Vespucci.  




Passámos ainda pela Ponte Alle Grazie e, mais uma vez, tivemos uma vista espectacular, desta vez para a Ponte Vecchio. Seguimos caminho, que a luz foge e o tempo não pára e tomámos o caminho para a Piazzale Michelangelo, quiçá a mais famosa de Florença, aquela que nos dá a vista inteirinha da cidade e nos permite tirar fotografias lindíssimas.















Terminado o primeiro dia, fomos até ao hotel e passámos ainda pela Piazza della Republica. Já o segundo dia, um tanto mais curto, foi aproveitado para visitar o Hospital dos Inocentes e para dar uma segunda volta pela cidade, desta vez à chuva.








Gostei imenso de Florença, acho que é impossível não gostar, mas o único momento em que me senti de facto deslumbrada foi com a Catedral de Santa Maria del Fiore e com as paisagens da Ponte Vecchio e da Piazzale Michelangelo. Em tudo o resto, a cidade não superou as minhas expectativas. É linda, carregadinha de arte, mas a confusão intromete-se em qualquer lado da cidade. Ainda assim, fiquei com a necessidade de voltar um dia para entrar nos museus e subir à cúpula. Mas é Florença! Há requinte em todo o lado, é na Toscana, é em tudo uma típica cidade italiana e a história por detrás de cada canto desta cidade parece não ter fim, como não gostar de Firenze?

You May Also Like

4 comentários

  1. Catarina adorei o post. Aproveita ao maximo.
    Beijinhos e saudades.

    P.s. fiquei com vontade de conhecer florença

    ResponderEliminar
  2. Quero tanto, mas TANTO ir a Florença!

    ResponderEliminar
  3. Impossível não amar esta cidade, espero voltar um dia. Beijinhos *

    ResponderEliminar