Porto VII | By night

by - 18 janeiro

Depois de um dia cansativo na Casa da Música, na Livraria Lello e no Museu de Arte Contemporânea de Serralves de Serralves: a Ponte D. Luís I. Já tinha admirado o Porto do lado de Vila Nova de Gaia, como vos contei aqui, mas nunca durante a noite. A Patrícia, que me acompanhou, nunca tinha visto a Ponte. Atrevo-me a dizer que o verdadeiro esplendor da Ponte e do próprio Porto surge quando a noite cai e a vemos do outro lado, de Gaia.

Assim que saímos do Hostel onde estávamos instaladas, começou a chover. Fazia frio. Mas lá fomos, ver o Porto by night.







Tornou-se um passeio curto graças à chuva que decidiu dar de sua graça. Optámos por voltar de metro, tamanho era o frio que sentíamos. E, deixem-me que vos diga, de metro a viagem também é qualquer coisa de fantástica - experimentem! De noite, pelo menos, não só a paisagem é linda como a proximidade do metro com as pessoas foi algo que nos deixou particularmente admiradas.


Este Porto é encantador e faz-me querer andar sempre de câmera na mão. Há quem não veja nada de especial nele, há quem veja tudo e mais alguma coisa. Mas a verdade é que é especial, não estivesse o Porto a tornar-se não procurado turisticamente.





As pessoas. Os espaços modernos que se vão encontrando pontualmente nas ruas já velhinhas. A luz, que é tão diferente da de Lisboa mas ainda assim tem o seu quê de especial. A noite, que lhe confere um tom magical. A arquitectura (...) Podiam continuar, contudo - e perdoem-me o desabafo - não me consigo encantar pela zona ribeirinha. Talvez seja a única parte que não me desperta grande fascínio. É bonito, não mais que isso. Gosto mais de a ver de longe do que de estar por lá. Quiçá um dia consiga olhar num registo mais próximo. Quiçá (...)

Voltámos para o nosso Hostel e descansámos. O dia seguinte tinha-nos reservado 240 degraus. Não é difícil de adivinhar onde fomos, right? Fiquem desse lado.

You May Also Like

0 comentários