ARCHinspiration | Personalidades

by - 19 junho

Não sou o tipo de aluna que decora todo e qualquer nome de arquitecto quando vê um projecto fantástico mas sou o tipo de aluna que fixa o nome deles quando esse arquitecto tem mais do que um projecto fantástico. A minha professora chateia-se; a cultura é importante, diz ela, é importante conhecer o maior número de arquitectos, saber o quê e como fizeram. Concordo. A melhor forma de aprender é olhar primeiro para os mestres. 

Dos mestres, faz parte o Eduardo Souto de Moura. É ele mesmo a personalidade de hoje. Talvez das personalidades que imediatamente nos lembramos quando falamos em arquitectura. Porque de tão bom que é, ganhou o seu merecido reconhecimento. Mas será que sabes mesmo o porquê do seu reconhecimento?


Estudou no Porto. Cresceu como arquitecto com um outro mestre - Álvaro Siza Vieira - e desde aí que ganhou o seu lugar na arquitectura portuguesa. Ganhou concursos em Portugal. Acentuou-se depois na arquitectura internacional com o projecto para um hotel em Áustria. Fez-se assim um arquitecto notável da sua geração, reconhecido internacionalmente. Ganhou prémios, inclusivé um Pritzker em 2011. Tem obras notáveis por este Portugal fora mas mesmo assim diz-se uma pessoa cheia de dúvidas. Certo é que as suas dúvidas não se fazem transparecer nas suas obras.


No site Design the Future, da Fundação Vodafone Portugal, encontrei esta entrevista de Souto Moura e decidi partilhar. Um dia quero falar de arquitectura com toda esta naturalidade, quero saber do que falo e falar assim, naturalmente. Um dia, quando vir o meu trabalho reconhecido.

E depois, claro, quero conseguir fazer coisas tão esplêndidas como este (e outros) mestres. Saber depositar o conhecimento que tenho vindo a adquirir e ainda aliar a criatividade; conceber espaços funcionais e esteticamente bem conseguidos de maneira a responder à necessidade de quem mos pediu (ou confiou).


Casa em Ponte de Lima, 2002


Casa das Histórias de Paula Rego, 2010


Casa em Moledo, 1998

Como estes, há tantos outros espaços lindíssimos assinados pelo Souto Moura. Rasgá-lo-ia em elogios se começasse a comentar as ideias que conjugou para criar espaços assim. É com inspirações destas que percebo porquê que quero fazer isto desde pequena.

You May Also Like

0 comentários